Como Fazer Resenhas de Livros e Filmes

1. A Arte de Fazer Resenhas de Livros e Filmes

Você pode fazer resenhas de livros e filmes, mas também de artigos, obras de arte, moda e exposições, entre outras.

Um dos elementos mais importantes de uma resenha é que ela deve ter comentários dos resenhistas e não apenas ser um resumo da obra.

Ou seja, a elaboração da resenha permite que o resenhista entre em diálogo e discussão com o criador da obra e com outros públicos.

De acordo com o que tenho observado em meu cotidiano, fazer resenhas de livros e filmes é uma atividade que muitas pessoas ainda têm certa dificuldade para desenvolvê-las.

Na elaboração da resenha você pode concordar ou discordar do autor e identificar o que você encontrou de interessante ou deficiente na obra, considerando o que foi apresentado, como por exemplo: a sequência lógica, os argumentos, a organização, as imagens,…

Devido às inúmeras produções culturais disponíveis hoje em dia, fazer resenhas de livros e filmes se tornou uma forma de guiar o leitor e informá-lo sobre todo esse universo de informações, disponível por exemplo na internet, que muitas vezes acabam confundindo até mesmo quem conhece determinado assunto.

Resumidamente, em primeiro lugar posso dizer que a resenha é uma avaliação que dá ao leitor ou telespectador um resumo conciso do conteúdo.

Isso inclui uma descrição do tema, bem como a sua perspectiva global, os argumentos, os principais assuntos abordados e o propósito da obra.

Em segundo lugar, ao fazer resenhas de livros e filmes você deve oferecer uma avaliação crítica do conteúdo.

Trata-se das suas reações diante do trabalho analisado, considerando o que lhe pareceu digno de nota, se é ou não persuasivo, e como a obra pode ser melhorada para compreensão das questões que foram lançadas pelo autor.

Finalmente, na resenha você também pode dar sua opinião se outras pessoas irão apreciar a obra ou não.

2. Quais Perguntas Devem ser Respondidas Para Começar a Fazer Resenhas de Livros e Filmes?

Uma das maiores dúvidas que as pessoas têm para fazer resenhas de livros e filmes é como começar a escrevê-las.

Não existe um único método para começar a fazer resenhas de livros e filmes, mas considero que é um processo que contempla três etapas:

a) Na primeira etapa você faz anotações para começar a desenvolver uma discussão sobre a obra em questão;

b) Na segunda etapa você escreve um conteúdo resumido, bem organizado e suportado pelos argumentos apresentados na obra;

c) Na terceira etapa, apresente a sua opinião sobre a obra.

Uma observação importante é que, dependendo do caso, as vezes eu faço a segunda e terceira etapa da resenha ao mesmo tempo.

Ou seja, vou resumindo a obra e, simultaneamente, colo minha opinião e avaliação crítica.

Para explicar melhor o que quero dizer, sempre procuro responder a uma série de perguntas para só depois concentrar meu pensamento na elaboração da resenha propriamente dita.

Embora as perguntas a seguir sejam direcionadas para resenhas de livros e filmes, você pode facilmente adaptá-las para filmes, exposições, obras de arte e outros assuntos.

Quando você começar a desenvolver a sua resenha, não se sinta obrigado a responder cada uma das perguntas que apresento a seguir, pois algumas serão mais relevantes do que outras, dependendo das características do livro em questão.

3. Vamos às perguntas:

a) Qual é o assunto ou tema do livro ou filme? O autor cobriu o assunto de forma adequada? O autor cobriu todos os aspectos do assunto de forma equilibrada? Qual é a abordagem do tema (tópico, analítico, cronológico, descritivo)?

b) Qual é a tese, ou argumento principal do livro ou filme? Se o autor queria que você tivesse uma ideia principal do livro ou filme, o que seria? Como a obra se compara ou contrasta com o mundo que você conhece? O que a obra traz de transformação?

c) Como é que o autor sustenta seu argumento? Qual evidência do argumento o autor usa para provar seu ponto de vista? Você acha que a evidência apresentada pelo autor é convincente? Por que sim ou por que não? Será que há algum conflito com outros livros ou filme que você leu ou assistiu, cursos que realizou ou suposições que você tem?

d) Como o autor estrutura seu argumento? Quais são as partes que compõem o todo? O argumento faz sentido? Será que o argumento é capaz de persuadi-lo? Por que sim ou por que não?

e) Como é que a obra o ajudou a entender o assunto? Você recomendaria o livro ou filme para outros leitores?

f) Qual é o gênero do livro ou filme? O livro está em conformidade ou afasta-se das convenções de seu gênero?

g) O livro ou filme apresenta alguma característica especial?

h) De que forma a temática é tratada na obra?

i) São necessários quais conhecimentos prévios para entender a obra?

j) Qual o público alvo, ou seja, a que tipo de leitor o autor ou telespectador se dirige?

k) O leitor ou telespectador, que é o público alvo e a quem o livro ou filme se destina, irá achá-lo útil?

l) O tratamento dado ao tema é compreensível?

m) Os acontecimentos do livro ou filme são desenvolvidos de maneira interessante e agradável?

n) As ilustrações foram bem escolhidas e organizadas?

o) Quando essa obra é comparada a outras de assuntos similares e com outros trabalhos do mesmo autor, qual a conclusão que se pode chegar?

p) A obra, de uma maneira geral, utiliza graus de objetividade ou subjetividade adequados ao que foi proposto pelo autor?

q) O foco da obra é mantido pelo autor?

r) A obra apresenta excesso de opinião própria ou é isenta de fontes que comprovem seus argumentos?

s) Os aspectos relevantes são desconsiderados pelo autor, como outros pontos de vista ou teorias contrárias às dele?

t) Os objetivos propostos inicialmente foram contemplados pelo autor?

u) A obra traz contribuições para a área do conhecimento que está sendo abordada ou traz informações pertinentes para um ou grupo específico de leitores?

Esse tipo de abordagem na forma de perguntas para começar a elaborar uma resenha é minha sugestão para orientá-lo no processo de desenvolvimento geral do texto.

Você também pode considerar algumas informações sobre o autor ou produtor e as circunstâncias de produção da obra, procurando responder as seguintes questões:

a) Quem é o autor, produtor?

b) Qual nacionalidade, convicções políticas, formação acadêmica, experiência profissional, interesses intelectuais e história pessoal?

c) Qual o contexto histórico do autor da obra (país de origem, ano de produção do livro, aspectos sociais, políticos e econômicos que levaram o autor a produzir aquela obra)?

Mas lembre-se: cada resenhista tem a sua própria forma de iniciar a sua produção.

4. O Que é Importante na Hora de Elaborar Resenhas de Livros e Filmes

Para que a resenha seja de qualidade, ela deve apresentar algumas características, como por exemplo: simplicidade, clareza, objetividade de ideias, concisão, vocabulário preciso e imparcialidade. Então não faça da sua resenha uma “caça as bruxas”.

A imparcialidade é uma das características da resenha que muitas pessoas acabam cometendo erros básicos. Por isso, é importante que o resenhista saiba colocar o seu ponto de vista criticamente, expondo aspectos positivos e negativos da obra, mas sem defendê-los apenas por motivos pessoais.

Para fazer resenhas de livros e filmes é essencial falar apenas das partes mais importantes do assunto que você está tratando, evitando muitos detalhes ou observações irrelevantes.

5. Quais São os Principais Elementos que Devem ser Considerados ao Fazer Resenhas de Livros e Filmes

Depois de ter feito as suas observações e avaliações gerais do livro em análise, examine cuidadosamente todas as anotações e tente unificar suas impressões em um texto que irá descrever a tese de sua análise.

Em seguida, organize os argumentos que sustentam a sua tese.

Seus argumentos devem sustentar a sua tese de uma maneira lógica.

Essa lógica e encadeamento de ideias pode iniciar, por exemplo, enfatizando o argumento do autor da obra, enquanto você desenvolve o seu próprio enredo da resenha.

A ênfase depende da natureza da resenha: se os leitores ou telespectadores estão mais interessados no próprio livro ou filme, você pode querer enfatizar a obra e o autor.

Se quiser que a análise seja sobre o seu ponto de vista e opiniões, então você pode estruturar a resenha para privilegiar suas observações sobre (mas nunca separar) o trabalho em análise.

A seguir, dou algumas dicas de uma maneira (entre muitas outras possíveis) de organizar a resenha de livros:

5.1. Identificação da obra

Nessa etapa você deve colocar os dados gerais referentes à obra, como por exemplo: autor, diretor, ano de publicação, editora, edição, versão.

5.2. Apresentação da obra

Faça uma breve descrição do que se trata o conteúdo da resenha para que o leitor ou telespectador possa se situar.

5.3. O contexto da obra e / ou da sua revisão

Coloque a sua avaliação num contexto que faça sentido para os seus leitores. Talvez você queira situar um livro ou filme no contexto de rivalidades entre países em guerra. Outro resenhista pode querer levar em consideração os movimentos sociais latino-americanos. Ou seja, faça sua escolha de contexto e informe o seu argumento e ângulo de visão do assunto abordado.

5.4. Descrição da estrutura

Recomendo que ao descrever a estrutura da obra, o resenhista fale um pouco sobre a divisão dos capítulos, seções e foco narrativo. Mas faça isso de maneira muito breve.

5.5. Descrição do conteúdo

Gaste mais tempo neste item para expor e resumir de forma clara todo o conteúdo.

5.6. A tese e os argumentos do livro ou filme

Se você está fazendo a resenha de um livro ou filme de ficção, definir a tese e os argumentos da obra pode ser difícil, uma vez que alguns tipos de romances, peças de teatro e histórias curtas nem sempre têm todos esses elementos explícitos. Ainda assim, a identificação do livro ou filme a partir de um determinado ângulo permite apresentar qual a contribuição que a obra está tentando mostrar.

5.7. Análise crítica

Na análise crítica o resenhista deverá utilizar de argumentos para expor aos leitores ou telespectadores, o seu ponto de vista.

Sua análise e avaliação devem ser organizadas em parágrafos que tratam de aspectos individuais do seu argumento.

Este arranjo pode ser um desafio quando sua finalidade é a de considerar o livro ou filme como um todo, mas pode ajudar a diferenciar elementos de suas críticas e afirmações para que as evidências que você destacou fiquem mais claras.

Você não precisa necessariamente trabalhar o conteúdo na mesma sequência do livro ou filme que está fazendo a resenha.

Dependendo do argumento que queira trabalhar, você pode organizar a sua resenha por temas, métodos ou outras categorias do livro ou filme.

Se você achar que é útil para incluir comparações com outros livros ou filmes, seja breve para que a obra em análise permaneça no centro das atenções.

Quando você fizer citações diretas, ou seja, quando você copiar um parágrafo ou fala de parte do conteúdo original, coloque uma referência de página ou momento específico entre parênteses.

Em outras palavras, deixe claro de onde a informação copiada foi retirada. Lembre-se que você pode indicar diversos pontos destacados pelo autor da obra, mas sempre usando suas próprias palavras.

5.8. Conclusões

Após fazer a análise crítica, expondo a sua tese e fazendo o “julgamento” final sobre o livro ou filme, você não deve introduzir novas evidências para o seu argumento na conclusão. Você pode, no entanto, introduzir novas ideias que vão além da obra, se você julgar interessante estender a lógica da sua própria tese.

5.9. Recomendação da obra

O resenhista também pode destacar aspectos positivos e negativos da obra, indicando ou não a sua leitura completa para outros leitores. Se for este o caso, recomendo tecer comentários considerando aspectos sociais, psicológicos, pedagógicos, faixa etária, nível de escolaridade e/ou poder aquisitivo, para que outros leitores considerem se devem ler ou não o livro resenhado.

5.10. Identificação do autor do livro ou filme

Os resenhistas podem mencionar algo relevante da vida do autor do livro ou filme, assim como indicar outras obras e informações que julgar importante sobre ele.

5.11. Exposição das fontes

Cite todas as referências bibliográficas dos textos que você usou para compor a sua resenha.

5.12. Assinatura e identificação do resenhista

O resenhista deve colocar seu nome e, se desejar, destacar também sua área de atuação profissional, formação acadêmica, idade, nacionalidade, hobbies e alguma curiosidade pessoal.

6. O Passo-a-Passo Para Se Fazer Resenhas de Livros e Filmes

Para elaborar uma resenha é necessário que o resenhista siga alguns passos importantes para garantir a qualidade do trabalho e ter um resultado positivo ao seu término.

A seguir mostro quais são os principais passos que me ajudam a elaborar minhas resenhas e assim você terá uma ideia para começar a fazer as suas.

6.1. Passo 1 – Ler o livro ou assistir o filme

É imprescindível que o resenhista leia a obra completa do qual ele irá fazer a resenha. É bem verdade que existem pessoas que se arriscam fazendo resenhas sobre conteúdos que elas têm pouco conhecimento ou não leram a obra inteira. Por isso, conheça o seu objeto de estudo, de forma que você consiga posteriormente passar ao leitor os pontos essenciais.

6.2. Passo 2 – Reler o livro ou assistir o filme novamente

Muitas vezes deixamos algo passar quando lemos pela primeira vez uma obra. Dessa forma, recomendo que a segunda leitura seja focada em aspectos mais pontuais e que você utilize desenhos, esquemas, tabelas, mapas mentais, perguntas, linhas sublinhadas e outros artifícios para estabelecer relações que te levem a fazer uma boa resenha.

6.3. Passo 3 – Pare para pensar e organizar as ideias

O processo de elaboração da resenha pode parecer algo automático. No entanto, é preciso que após a análise da obra, o resenhista deve se dar um tempo para pensar, procurar outras fontes e rever todas as suas anotações e adendos para que se tenha uma opinião formada sobre o assunto.

7. Qual o Tamanho de Uma Resenha de Livros e Filmes

O tamanho do texto e o número de parágrafos de uma resenha de livros é uma questão muito relativa, pois não existe um padrão definido.

No meu caso, eu normalmente faço resenhas compondo um texto que varia entre 1.200 a 2.400 palavras, em média. Isso não é uma regra, pois cada resenhista tem a liberdade de definir o tamanho do seu texto. Às vezes faço resenhas mais longas, outra mais curtas.

8. As Resenhas Elaboradas a Partir de Textos Acadêmicos

Ao fazer resenhas de textos acadêmicos (artigos científicos, monografias, trabalhos de conclusão de curso, teses, dissertações e relatórios), use verbos impessoais que não comprometam o seu texto e fique atento a todas as orientações já citadas neste artigo.

Além disso, utilize as normas da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas).

Assim como em todo tipo de resenha a ser elaborada, fique atento a gramática e ortografia. É muito importante que toda a produção textual apresente vocabulário adequado, pontuação correta e concordância verbal.

No caso de resenhas a partir de textos acadêmicos, você até pode usar termos mais técnicos e eruditos, mas procure ser didático.

Quando o resenhista notar um erro cometido pelo autor da obra, procure expor essa informação de maneira imparcial e sem agredir ou debochar.

Seja educado.

Você pode, por exemplo, mostrar os erros da obra de forma descontraída, curta e direta ou até mesmo floreando os fatos.

O importante é ser coerente, indicar o erro registrando qual a informação correta e ter uma boa redação.

Fique atento também para não dar “spoilers” (antecipar fatos e resultados), pois cada conteúdo, em cada parágrafo, tem seu próprio espaço para aparecer.

Embora eu tenha sugerido estas recomendações para resenhas de textos acadêmicos, você também pode, é claro, usá-las também para textos não-acadêmicos.

9. E Para Finalizar…

Vale lembrar que como as resenhas partem da avaliação de um escritor, não se deve fazer uma produção de conteúdo apenas para agradar um autor, editora, professor ou outra pessoa.

Uma resenha não deve ser levada para o lado pessoal e sim contar com críticas construtivas e válidas para que o autor do livro ou filme possa melhorar seus conteúdos em outras obras, ou até mesmo ao atualizar o conteúdo em questão.

Lembre-se que resenhas também são excelentes guias para quem aprecia a arte em geral, como peças de teatros, espetáculos e outras obras.

Fazer resenhas também é uma ferramenta de suma importância para os acadêmicos que têm a necessidade de selecionar quantidades enormes de conteúdo específico em um espaço de tempo relativamente curto.

Como você observou, fazer resenhas de livros e filmes exige um certo cuidado, mas eu espero que com todas essas dicas você possa começar a desenvolver seus próprios conteúdos.

10. Resenhas de Livros e Filmes

01. A Arte da Meditação

02. A Estratégia do Oceano Azul

03. A Startup de $ 100

04. As Armas da Persuasão

05. Foco: A Atenção e Seu Papel Fundamental Para o Sucesso

06. Inteligência Emocional

07. O Poder do Hábito

08. Os Segredos da Mente Milionária

09. Pai Rico, Pai Pobre

10. Quem Mexeu no Meu Queijo